Xilitol- Uma alternativa aos adoçantes com muitos benefícios

postado em: Blog, Destaque, Dicas de alimentação | Comments

Oi gente, tudo bem com vocês?

Já fazem alguns anos que eu substituo o açúcar refinado da minha vida pelo açúcar mascavo ou demerara. Mas no último ano estava em busca de algo mais saudável para adoçar o meu café e que não alterasse o seu sabor. Foi então que eu conheci o Xilitol  que me surpreendeu com a sua quantidade de benefícios e hoje vou compartilhar com vocês sobre isso.

Xilitol é um adoçante natural encontrado nas fibras de muitos vegetais.  incluindo milho, framboesa, ameixa, entre outros. Ele é tão doce quanto a sacarose , porém é cerca de 40% menos calórico e possui um índice glicêmico baixo.

A sua principal vantagem para os diabéticos é que ele não afeta o hormônio insulina.

E por ter uma quantidade reduzida de calorias, também pode ser útil para quem está fazendo dietas para emagrecer.

O Xilitol ainda traz outros benefícios adicionais para a nossa saúde, tais como:

  • Previne a placa bacteriana e as cáries;
  • Alcaliniza a saliva, reduzindo a corrosão do esmalte dos dentes e evitando também a gengivite;
  • Aumenta a absorção de cálcio, auxiliando na saúde dos dentes e dos ossos;
  • Auxilia a evitar infecções no sinus e nos ouvidos, já que as bactérias que causam essas infecções são as mesmas que causam a gengivite e as cáries.

Quanto ao seu consumo, a recomendação é uma ingestão máxima de 60 gramas diárias.

De preferência em porções, com no máximo 20 gramas cada, doses maiores que estas podem causar efeito laxativo.

O Xilitol também pode ser utilizado como conservante alimentício, já que oferece resistência ao crescimento de micro-organismos.

Até por isso ele tem sido muito utilizado em bebidas, balas e gomas de mascar com sabor de menta.

Pois proporciona um efeito refrescante na boca quando entra em contato com a saliva.

O Xilitol está ganhando tanto destaque, que atualmente há muitos estudos em andamento que buscam estabelecer outras aplicações clínicas, como:

  • Tratamento do diabetes;
  • Desordem no metabolismo de lipídeos;
  • Lesões renais e parenterais;
  • Prevenção de otite;
  • Infecções pulmonares;
  • Osteoporose.